Escolha uma Página

Giro das Associadas: Sebrae Previdência, Funpresp-Jud e Eletros

por | jan 7, 2021 | Blog

Sebrae Previdência supera metas e planeja maior diversificação – No fechamento do ano de 2020, os resultados do Perfil Arrojado do plano do Sebrae Previdência apresentou rendimento bruto de 237% do CDI, ou seja, CDI + 3,79%. O Perfil Moderado apresentou resultado de 180% do CDI, o que representa CDI + 2,22%. Todos os principais benchmarks e a meta da Política de Investimentos da entidade foram superados. Já o perfil Conservador apresentou desempenho de 109% do CDI, o que representa CDI + 0,26%.

A entidade destaca que o ano de 2020 foi desafiador, com incertezas quanto aos impactos econômicos da pandemia que fizeram os preços dos ativos oscilarem como nunca. “A gestão do Sebrae Previdência precisou ser ágil e se adaptar velozmente para enfrentar esse cenário de tamanha turbulência. Ao final do ano, conseguimos demonstrar que grande parte das medidas tomadas foram corretas e os resultados de nossa carteira de investimentos servem de base comprobatória, com a superação de diversos indicadores de mercado”, destaca em comunicado.

O Sebrae Previdência reitera que para atingir bons resultados em 2020, foi feito uso das estratégias de diversificação de riscos e mitigação de perdas, utilizando ferramentas disponíveis no mercado financeiro. A entidade encerrou 2020 com patrimônio de R$ 963 milhões, sendo que o Plano Valor Previdência apresentou crescimento superior a 50%, ultrapassando a marca dos R$ 23 milhões.

De acordo com o Diretor de Administração e Investimentos, Victor Hohl, o Sebrae Previdência segue com o desafio de superar o patrimônio de R$ 1 bilhão este ano. “A Política de Investimentos para 2021, já aprovada, aponta para o aumento da diversificação da carteira, ampliando a parcela de recursos investidos no exterior, aumento da carteira de crédito e de produtos estruturados, bem como a ampliação da carteira de empréstimo aos participantes”, disse Hohl.

 

Funpresp-Jud recebe 25,57% de contribuições facultativas via Pix – O Pix, novo meio de pagamento instantâneo criado pelo Banco Central, representou 25,57% do montante recebido pela Funpresp-Jud em contribuições facultativas no último bimestre de 2020. As modalidades TED e DOC representaram 32,20%, e as transferências, 42,24%. Em novembro, mês de início da operação do Pix, o valor recebido foi de R$ 4.400,20, Já em dezembro, o montante foi de R$ 442.343,33.

A principal característica do Pix é sua instantaneidade, sendo sua movimentação financeira imediata, além da ausência de custo da transação do Pix. Esses e outros fatores contribuíram para o aumento expressivo na movimentação de contribuições facultativas por esta via.

As contribuições facultativas esporádicas à Funpresp-Jud podem ser realizadas, de acordo com o regulamento do plano, em valores a partir de 2,5% da respectiva remuneração de participação, que corresponde à diferença entre o valor do teto do Regime Geral de Previdência Social (RGPS) e a remuneração considerada para a base de cálculo da contribuição à Funpresp-Jud.

 

Eletros atinge a meta atuarial em Plano BD – O Plano BD Eletrobrás, da Eletros, obteve rentabilidade apurada preliminarmente em 12% em 2020, superando sua meta atuarial para o ano, que deverá ser de 10,4%. “Cabe ressaltar que consideramos essa rentabilidade excelente para o participante, uma vez que a rentabilidade do Plano BD chegou a estar negativa em 11% em março de 2020”, diz Max Tavares, Diretor Financeiro da Eletros.

As estimativas preliminares para as rentabilidades de todos os perfis de investimentos dos planos CD e CVs são de aproximadamente 7%, variando de acordo com perfil de investimento. Tavares destaca que o ano de 2020 teve o desafio de superar a taxa de referência dos planos em um cenário de juros baixos no Brasil e no mundo, e em um mercado acionário que já vinha há alguns anos com altas sucessivas. “A chegada da pandemia mudou completamente as perspectivas econômicas para o ano”, diz.

Ele reitera que este cenário foi extremamente desafiador para a gestão dos investimentos da Eletros. “Diante das distorções nos preços dos ativos no mês de março, aumentamos a parcela de renda variável para os planos que possuíam limites disponíveis e, na renda fixa, direcionamos recursos para títulos longos indexados à inflação (NTN-B), comprando esses títulos com taxas bem acima daquelas praticadas no fechamento do ano anterior. Aqui cabe destacar que a compra de NTN-B foi importante para os perfis super conservadores, que não possuem ações, pois proporcionou a estes perfis uma rentabilidade bem acima das alternativas de mercado”.

A Eletros iniciou ainda uma diversificação na carteira de investimentos alocando recursos nos segmentos exterior e multimercados estruturados. “Acreditamos que a alocação nestes dois segmentos deverá fazer parte da carteira dos planos de forma mais presente diante dos desafios na busca por retorno”, destaca Tavares.

Para 2021, a estimativa é que haverá outro desafio para rentabilizar os planos. “As muitas incertezas políticas, o desequilíbrio das contas públicas e a ausência de convicção sobre a necessidade das reformas estruturantes nos fazem permanecer cautelosos”, complementa o Diretor.

Newsletter Abrapp em Foco

Cadastre-se e fique por dentro de tudo que acontece no Grupo Abrapp e em sintonia com os fatos mais relevantes do setor.

Shares
Share This