Escolha uma Página

Giro das Associadas: Viva Previdência, Serpros e FIPECq

por | jul 24, 2020 | Blog

Fundação Viva apresenta rentabilidade acima da meta atuarial – A Fundação Viva de Previdência voltou a apresentar, em junho, rentabilidade positiva em seus planos. Tanto o Viva Pecúlio, quanto o Viva Empresarial apresentaram ganhos de 0,90% e 1,37%, respectivamente, ficando acima da meta atuarial no mês, calculada em 0,63%. Nos últimos 12 meses, a rentabilidade dos planos foi de 4,04% para o Viva Pecúlio e de 2,76% para o Viva Empresarial.

Já o Viva Futuro, o plano família e o recente da fundação, apresentou rentabilidade de 0,84%, também acima do referencial de 0,22%. No primeiro semestre, a carteira rendeu 2,18%, enquanto o resultado da poupança foi 1,38% e do CDI 1,80%. “Mesmo tendo somente um ano, o desempenho desse fundo já atrai participantes do plano Vida Pecúlio, que têm optado por reinvestir parte de seus rendimentos extraordinários”, diz Silas Devai Jr, Diretor Presidente da Viva. Segundo ele, a boa performance dos fundos da Viva e Previdência mostra a política correta de investimentos da fundação, inclusive nesse período turbulento do início do ano, com forte oscilação e queda das ações na bolsa.

Serpros antecipa o cumprimento de prazos legais – A Escrituração Contábil Fiscal (ECF) do Serpros foi entregue antes mesmo do prazo inicial de 31 de maio, não sendo necessária a utilização da prorrogação do prazo para setembro de 2020, conforme definido pela Receita Federal, por meio da Instrução Normativa RFB nº 1.422, de 13 de julho de 2020. A prorrogação do prazo foi concedida em atendimento à solicitação de diversos contribuintes, em decorrência da pandemia.

No Serpros, um cronograma de base integrado às gerências permitiu o cumprimento dos prazos originais, mesmo em home office, possibilitando o envio antecipado de documentos contábeis e fiscais para os órgãos competentes, conforme aponta o Gerente Contábil, Brandiano da Costa Pena. “Fizemos um cronograma interno com outras gerências do Serpros visando atender todas as demandas do cronograma fiscal, sem considerar as possíveis prorrogações. Ajustamos com cada área e até o momento mantivemos os prazos originais”, destaca.

Planos da FIPECq apresentam resultados positivos – O mês de junho trouxe melhora na rentabilidade dos planos PPC e FIPECqPREV, da FIPECq Previdência. Depois de superar um déficit de cerca de uma década e encerrar o ano de 2019 com superávit, de R$ 55,4 milhões, o Plano de Previdência Complementar (PPC) sofreu perdas com a crise gerada pela pandemia do novo coronavírus no início deste ano. Em março, com a queda nos mercados financeiros mundiais, o resultado negativo havia chegado a R$ 40 milhões. Mas em junho, o PPC já retornou ao superávit, no valor de R$ 12,3 milhões.

O PPC obteve rentabilidade 2,10% somente no mês de junho, e no primeiro semestre, o plano acumula retorno positivo de 0,19%. O plano FIPECqPREV também teve rentabilidade positiva no mês passado, de 1,86%, reduzindo o impacto da crise provocada pela pandemia nos mercados financeiros. O plano tem resultado acumulado de -0,64% neste ano.

Newsletter Abrapp em Foco

Cadastre-se e fique por dentro de tudo que acontece no Grupo Abrapp e em sintonia com os fatos mais relevantes do setor.

Shares
Share This