Escolha uma Página
Tema “conflito de interesses”, sugerido pelas associadas, é escolhido para ebook da Comissão de Ética

Tema “conflito de interesses”, sugerido pelas associadas, é escolhido para ebook da Comissão de Ética

A Comissão de Ética do Sindapp avaliou e discutiu, em reunião nesta quinta-feira (08), as várias sugestões de temas propostos pelas associadas de Abrapp e Sindapp para um novo e-book do colegiado neste ano.

Considerando a grande variedade de comportamentos sugeridos, a Comissão deliberou por centralizá-los no tema “Ética no Ambiente da Previdência Complementar”, em dois capítulos que serão publicados no segundo semestre. O primeiro deverá abordar vários aspectos do “Conflito de Interesses”, citados pelas associadas.

“Agradecemos a todas as entidades que encaminharam sugestões. Recebemos propostas muito interessantes. Inclusive, algumas merecem ser avaliadas também por outras Comissões”, destaca Aparecida Pagliarini, Coordenadora da Comissão de Ética do Sindapp.

“Ficamos agradavelmente surpresos com a quantidade de sugestões recebidas”, ressalta o Diretor do Sindapp responsável pela Promoção da Ética, Erasmo Cirqueira Lino.

Além de conflito de interesses, assuntos relacionados a teletrabalho, diversidade, combate à lavagem de dinheiro e responsabilidade das EFPC estiveram entre os mais indicados pelas associadas na resposta à consulta pública realizada pela Comissão.

A Comissão de Ética manifesta seus agradecimentos às entidades que enviaram propostas durante a consulta, reconhecendo sua importante contribuição e espírito de colaboração com as reflexões que a Comissão deve permanentemente fazer sobre os temas. São elas: Banesprev, Centrus, Eletros, Funcorsan, Fundação Banrisul, Fundação Itaú Unibanco, Funpresp-Jud, Libertas, Néos, Petros, Prevdata, Previ e Regius. Além delas, importantes temas sobre comunicação foram sugeridos por Marisa Bravi, Secretária Executiva do Colégio de Coordenadores das Comissões Técnicas de Estratégia e Criação de Valor.

Próximo e-book – Em paralelo, os membros da Comissão de Ética já trabalham na publicação “A Responsabilidade Ética de Conselheiros e Dirigentes”. Esperada para o final deste semestre, a obra abordará questões como: a divulgação de informações e limites éticos, as decisões éticas sob enfoque ASG, o papel do conselheiro independente, a reflexão sobre a conduta ética ligada a governança, integridade e conformidade, a postura de ética de líderes e a relação entre ética e competência técnica e gerencial.

Comissão de Ética do ICSS dá posse a membros e realiza primeira reunião

Comissão de Ética do ICSS dá posse a membros e realiza primeira reunião

Concebida para analisar de forma independente os processos de certificação profissional e institucional do maior instituto certificador da previdência complementar no Brasil, a Comissão de Ética do ICSS foi instalada na última quinta-feira (18).

Foram empossados os membros da Comissão, formada por maioria de profissionais indicados por instituições independentes. Assim, além da tríade associativa ICSS, Abrapp e Sindapp, o colegiado tem representantes de Amec, CRA-SP, IBGC, Anbima e Instituto Ethos.

O Presidente da Comissão, Guilherme Leão, destaca que a criação do Código de Princípios Éticos e de Condutas do ICSS e da Comissão de Ética é mais um importante avanço na governança da instituição, que tem como mote a elevação contínua da barra, em direção às melhores práticas de mercado.

O objetivo é assegurar a transparência e imparcialidade nos processos de certificação e recertificação profissional e avaliação institucional e, assim, garantir a máxima isenção e afastar a possibilidade de conflitos de interesse.

Independência – A Comissão de Ética possui regimento interno e contará com um canal de denúncias, em fase de desenvolvimento, para recebimento de casos que infrinjam as diretrizes previstas no Código.

Outro aspecto que assegura a isenção dessa estrutura é que o ICSS, mesmo na presidência da Comissão, não terá direito a voto nos casos analisados, esclareceu Eduardo Lamers, consultor responsável por auxiliar o Instituto na elaboração do Código de Princípios Éticos e do regimento da Comissão.

Assuntos tratados – Durante a primeira reunião do colegiado, os membros receberam informações sobre como se dará a operação da Comissão e instrumentos de trabalho à disposição.

Também foi realizada uma apresentação sobre a história e estrutura de governança do ICSS, atividades e processos de certificação oferecidos e números atualizados.

Responsável pela explanação, o Superintendente Adjunto Ivan Corrêa Filho compartilhou uma novidade: o Instituto lançará brevemente certificação por prova no formato online, tendo já contratado a plataforma para aplicação dos exames com monitoramento remoto.

Composição – Confira a relação de integrantes da Comissão de Ética do ICSS: Guilherme Velloso Leão (ICSS) – Presidente; Jarbas Antonio de Biagi (Abrapp); Erasmo Cirqueira Lino (Sindapp); Fábio Coelho (Amec); Neusa Maria Bastos (CRA-SP); Tatiana Regiani (IBGC); Priscilla Roncy (Anbima); e Felipe Saboya (Instituto Ethos).

Comissão de Ética do Sindapp consulta associadas sobre tema de novo Guia

Qual deve ser o tema do próximo Guia lançado pela Comissão de Ética do Sindapp? Em um convite à interação, a Comissão enviou nesta terça-feira (09) consulta para a associadas solicitando sugestões de assuntos para os próximos manuais que serão publicados.

A iniciativa vem na sequência ao sucesso do Guia para Reuniões Online, lançado no final de 2020, e que já ocupa a liderança em downloads nas publicações recentes do colegiado.

O objetivo da Comissão é criar conteúdos relevantes para dirigentes, conselheiros e demais profissionais de EFPC, com orientações práticas sobre assuntos atuais relacionados à conduta ética.

As propostas de temas deverão ser encaminhadas até 26/03 para o endereço eletrônico indicado no comunicado enviado às associadas de Abrapp e Sindapp. Participe!

Sabesprev adere ao Código de Condutas recomendadas para o Regime Fechado de Previdência

Sabesprev adere ao Código de Condutas recomendadas para o Regime Fechado de Previdência

A Sabesprev foi a primeira entidade a manifestar a adesão à nova edição do Código de Condutas Recomendadas para o Regime Fechado de Previdência Complementar.

A versão atualizada foi revisada pela Comissão de Ética do Sindapp e aprovada no último dia 28 de janeiro, em assembleias das associadas de Abrapp e Sindapp*.

“Qualquer pequena ou grande ação que conduza a uma efetiva cultura de ética dentro das Entidades é de grande relevância”, destaca nesta entrevista ao Blog Abrapp em Foco o Diretor-Presidente da Sabesprev, Walter Sigollo.

Confira a íntegra da entrevista com o Presidente da entidade:

O que representa para a Sabesprev a manifestação voluntária de adesão ao Código de Condutas Recomendadas para o Regime Fechado de Previdência Complementar?
Walter Sigollo: Nossa adesão representa um compromisso com a ética não apenas perante os nossos próprios participantes e Patrocinadora, mas perante todo o Sistema de Previdência Complementar.

O que motivou a entidade a tomar essa decisão?
No dia 28 de janeiro, a Sabesprev participou da Assembleia Geral Extraordinária da Abrapp e do Sindapp, onde foi aprovada a versão atualizada do Código de Condutas Recomendadas para o Regime Fechado de Previdência Complementar, de acordo com novas exigências legais, como a LGPD e Resolução CMN 4.661/2018. Ao participar desta reunião percebemos a importância de aderir ao instrumento que é um referencial para o Sistema, construído a partir do debate e da contribuição de várias Entidades.

Em sua avaliação, qual a importância de tratar a conduta ética em um Código voltado ao segmento de EFPC?
Ter um código voltado às condutas e aos princípios éticos no nosso segmento é fundamental, visto a natureza do nosso negócio. O produto “previdência” é baseado na confiança, que se constrói com transparência. Esse é o valor crítico das Entidades de alta confiabilidade e com foco no Compliance.

Essa adesão se soma a outras ferramentas que a Sabesprev já possui para promover a conduta ética? Poderia citar alguns exemplos?
Aqui na Sabesprev a ética é assunto recorrente. Além do nosso próprio Código de Ética e Conduta, temos um Programa de Ética e Integridade com ações mensais. Por exemplo, todos os meses pincelamos um vídeo ou notícia da mídia referente ao tema e incluímos na pauta das reuniões da Diretoria Executiva, do Conselho Deliberativo e do Conselho Fiscal. Divulgamos também aos nossos colaboradores por meio de um boletim específico, de forma a manter o assunto sempre em foco. Fazemos um quiz por e-mail sobre nosso Código de Ética, Lei Anticorrupção e outros assuntos correlatos e premiamos aqueles que mais se dedicaram num evento no Dia Internacional Contra a Corrupção.

Por que é importante que mais entidades também façam a adesão ao Código? O que esse movimento representaria de forma mais ampla para o sistema?
Acredito que fazer a adesão voluntária ao Código de Condutas da Abrapp e do Sindapp é associar a imagem da sua Entidade com a ética e o respeito às normas. Acredito que essa iniciativa será bem vista pelos seus colaboradores, participantes, fornecedores, segmento e pela sociedade em si.

Gostaria de deixar alguma mensagem final?
Gostaria de parabenizar o trabalho desenvolvido pela Abrapp e pelo Sindapp e dizer que nós, da Sabesprev, já estamos revisando nosso Código de Ética e Conduta a partir dessa versão.
Acreditamos que as consequências de uma visão deturpada sobre a reputação das EFPC trazem impactos negativos a todo o setor. Assim, qualquer pequena ou grande ação que conduza a uma efetiva cultura de ética dentro das Entidades é de grande relevância.

*Conforme aprovado nas assembleias, as entidades que aderiram à versão anterior do Código não precisarão fazer nova manifestação de adesão.

Comissão de Ética consultará associadas sobre tema do próximo e-book

Comissão de Ética consultará associadas sobre tema do próximo e-book

Em sequência ao sucesso do Guia para Reuniões Online – Faça a Coisa Certa para Dar Certo, a Comissão de Ética do Sindapp inseriu no programa de trabalho de 2021 a elaboração de novos guias e e-books para as entidades fechadas.

Para isso, a Comissão pretende lançar consulta ao quadro associativo para saber quais os temas de maior interesse.

Segundo a Coordenadora, Aparecida Pagliarini, as estatísticas do último Guia comprovaram a demanda por manuais de ordem mais prática. “O número de acessos foi superior ao dos e-books anteriores, mesmo com lançamento em dezembro, e recebemos muitos comentários elogiando a publicação”, observou Pagliarini, durante a reunião da Comissão realizada nesta quinta-feira (04).

A consulta será uma forma de dar voz às associadas e incentivar a interação com a Comissão de Ética, afirmou Erasmo Cirqueira, Diretor do Sindapp responsável pela pasta de Promoção da Ética. “Também nos ajuda a divulgar o papel da Comissão de Ética de auxiliar as entidades no dia a dia, orientando sobre questões de conduta”, acrescentou Erasmo.

Presidente da Fundação ECOS e integrante da Comissão de Ética, Roberto de Sá Dâmaso ressaltou a utilidade do Guia para Reuniões Online. “Compartilhei com todos os nossos profissionais e passamos a adotar esse material como base de orientação para nossas reuniões virtuais”.

Código de Condutas Recomendadas – A importância de divulgar o Código de Condutas Recomendadas para o Regime Fechado de Previdência Complementar, inclusive por meio de reuniões com as entidades, foi enfatizada pelo Diretor do Sindapp, Erasmo Cirqueira.

Recém-aprovada, a nova edição do Código de Condutas já recebeu sua primeira manifestação de adesão: a da SABESPREV.

“Esse é uma manifestação muito importante por parte da entidade, primeiro fruto após a aprovação do Código feita nas Assembleias de Abrapp e Sindapp. Precisamos reforçar a comunicação para divulgar o Código. Temos que mostrar a importância dessa iniciativa para que todas as EFPC possam conhecer e manifestar sua adesão”, completou o Diretor.

Newsletter Abrapp em Foco

Cadastre-se e fique por dentro de tudo que acontece no Grupo Abrapp e em sintonia com os fatos mais relevantes do setor.