Escolha uma Página
EFPC da MAG aumenta nível de adesão durante pandemia e prepara lançamento de plano família

EFPC da MAG aumenta nível de adesão durante pandemia e prepara lançamento de plano família

Ao contrário do que se poderia imaginar, o nível de participação dos funcionários nos planos de benefícios administrados pela Entidade Fechada de Previdência Complementar da MAG (Grupo Mongeral Aegon), continuou em níveis elevados mesmo após a chegada da pandemia após o mês de março de 2020. Se antes da pandemia, o nível de adesão já era alto – marcando 87% em dezembro de 2018 – aumentou ainda mais ao longo deste período, chegando a 95% no final do mês de novembro passado.

Dos cerca de 1300 funcionários da MAG, 1236 participam do plano de benefícios. E a adesão só não é maior porque tem alguns colaboradores recém admitidos que ainda estão analisando a entrada no plano, o que deve acontecer em sua maioria. “Em um primeiro momento chegamos a imaginar que poderia ocorrer alguma redução na participação. Mas não foi o que aconteceu. A adesão ficou ainda mais alta e, inclusive, a inadimplência de planos instituídos foi reduzida”, comenta Tatiana Cardoso (foto acima), Diretora da MAG Gestão Previdenciária.

Durante o período de pandemia, a Diretora teve a percepção que houve ampliação da consciência previdenciária e maior necessidade de formação de poupança pelos participantes. Ela acredita que um fato muito importante, no caso da MAG, foi o desenvolvimento de um trabalho de conscientização junto aos novos funcionários.

Patrícia Campos (foto ao lado), Diretora de Gente e Gestão do Grupo Mongeral Aegon, explica que todo novo colaborador começa a ser sensibilizado sobre o benefício da Previdência Complementar ainda durante o processo de seleção. Após a contratação, logo no primeiro dia, no processo de “onboarding” (socialização organizacional), os novos funcionários recebem informações sobre o plano de benefícios.

“Implantamos um novo fluxo de esclarecimento para os novos colaboradores. O processo é realizado como se estivéssemos fazendo uma venda para um cliente”, diz Patrícia Campos. Ela esclarece que a ideia não é pressionar os novos funcionários. “Não vale a pena impor e nem pressionar. Temos de ir informando e esclarecendo, mas também sem deixar esfriar a comunicação”, comenta. Caso algum deles não queria aderir, é feito um novo contato a cada três meses, que funciona como uma repescagem daqueles que não ingressaram em um primeiro momento.

Documentação eletrônica – Outra novidade é que devido ao funcionamento em home office e confinamento social, a EFPC da MAG desenvolveu um processo de adesão pela via digital. Toda a documentação é enviada pelos meios virtuais e a assinatura é eletrônica. Isso foi muito importante para facilitar o contato e processo de adesão junto aos 286 funcionários admitidos desde o início da pandemia.

Outro aspecto importante é o suporte de toda a equipe no esclarecimento de dúvidas. Os novos funcionários têm acesso direto aos profissionais das áreas de benefícios e de investimentos. “Respondemos todos os tipos de dúvidas, colocando em contato com pessoal do fundo de pensão ou da equipe de investimentos”, lembra Tatiana Cardoso.

E o movimento de expansão deve ser ainda mais ampliado com a chegada do novo plano voltado aos familiares dos participantes. Tendo a Abrapp como instituidor setorial, o plano família da MAG terá o formato do PrevSonho. O lançamento do plano está em fase de finalização e a equipe da MAG deve trabalhar a partir do primeiro trimestre junto a um público potencial de 4 a 5 mil pessoas. Outra novidade será o início de concessão de empréstimos aos participantes.

“Vamos continuar o movimento de expansão. Nossos planos e produtos estão em contínua modernização e mudança para atrair maior número de participantes”, diz Patrícia Campos.

Contratações – As Diretoras explicam também que o Grupo Mongeral Aegon não promoveu a demissão de funcionários para reduzir quadros durante a pandemia. Também não houve redução de jornada de trabalho e nem salarial. O número de novas contratações foi, inclusive, ampliado devido à criação de novas empresas do grupo, como por exemplo, a MAG Finanças, que é uma nova fintech fundada em 2020.

TV Câmara Campinas exibe depoimento de Luís Ricardo Martins sobre recuperação das EFPC durante pandemia

TV Câmara Campinas exibe depoimento de Luís Ricardo Martins sobre recuperação das EFPC durante pandemia

A TV Câmara Campinas exibiu dia 25 de novembro, no programa Câmara Total, depoimento do Diretor Presidente da Abrapp, Luís Ricardo Martins sobre a carteira consolidada das Entidades Fechadas de Previdência Complementar (EFPC), que apresentou significativa recuperação desde o início da pandemia.

Luís Ricardo explica que em março, com os primeiros impactos da crise, as entidades acumulavam um déficit de R$ 74 bilhões. Já em setembro, o resultado negativo foi reduzido para R$ 38 bilhões. “As experiências com outras crises e o perfil de longo prazo ajudaram o segmento a se capacitar para administrar essas oscilações conjunturais. Estamos falando de um sistema maduro, sólido, de 50 anos, que já passou e superou outras tantas crises”, disse em seu depoimento, reiterando que essa vivência trouxe maturidade ao segmento.

“O segmento de previdência fechado segue um conceito de longo prazo, e mesmo que a rentabilidade tenha sido afetada pela crise, na média, o sistema está na meta necessária para pagar as aposentadorias”, reiterou. Luís Ricardo disse ainda que, apesar da crise, o sistema está mostrando sua força e que é parceiro do governo para buscar atuar conjuntamente na solução dos problemas sociais e macroeconômicos. “Temos certeza que vamos chegar ao final do ano batendo nossas metas atuariais e cumprindo nossa missão maior, que é pagar benefícios”.

Assista ao depoimento na íntegra a partir do minuto 50:00:

Vídeo: Abrapp Direto ao Ponto destaca importância da inscrição automática 

Vídeo: Abrapp Direto ao Ponto destaca importância da inscrição automática 

O programa Abrapp Direto ao Ponto desta quinta-feira, dia 15 de outubro, abordou a importância da inscrição automática a planos de previdência complementar. No vídeo, disponível no canal da Abrapp no YouTube, o Diretor Presidente da Abrapp, Luís Ricardo Martins, destaca a necessidade de estruturar, em todo o país, a inscrição automática. “Há muito que a Abrapp vem lutando para que esse importante veículo de fomento do nosso segmento seja estruturado para todos”, diz.

Ele cita a experiência internacional com inscrição automática, mas que no Brasil ainda há obstáculos para a aprovação desse dispositivo. Ele discorre sobre os esforços da Abrapp para a aprovação da inscrição automática em todo país. Assista ao vídeo na íntegra:

Newsletter Abrapp em Foco

Cadastre-se e fique por dentro de tudo que acontece no Grupo Abrapp e em sintonia com os fatos mais relevantes do setor.