Escolha uma Página

MyNews: José Roberto Afonso aborda o desafio do incentivo à “poupança da esperança”

por | nov 11, 2020 | Blog

MyNews Jose Roberto Afonso

O pesquisador e professor do Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP) José Roberto Afonso foi o entrevistado desta quarta-feira, 11 de novembro, no quadro “Previdência para Todos” no canal MyNews do Youtube. O quadro é fruto da parceria entre a Abrapp e o canal de jornalismo. Ele integra o programa Almoço de Quarentena, comandado pelas jornalistas Mara Luquet e Myrian Clark. Clique neste link para assistir

Durante a entrevista, José Roberto analisou o fenômeno do forte crescimento da poupança das famílias após o advento da pandemia de Covid-19. Esse crescimento, ele chamou de poupança precaucional, que é comum em tempos de crise. Porém, o fenômeno alavancou a expansão da poupança na pandemia porque além de pouparem, o consumo teve forte queda, devido às restrições de mobilidade.

O pesquisador explicou que o aumento da poupança nos EUA incluiu até o auxílio emergencial concedido pelo governo, diferente da situação no Brasil. As famílias brasileiras de menor renda gastaram o auxílio emergencial com consumo. Já as famílias de maior renda ampliaram a poupança porque reduziram os gastos com lazer, viagens, cultura, entre outros. Ele disse que a média de poupança das famílias deve saltar de 10% para 20%.

A jornalista Mara Luquet questionou se a pandemia não teria ajudado a mudar a cultura da população no sentido de ampliar o ato de poupar. José Roberto respondeu que ainda não é possível prever se essa poupança será revertida em consumo mais adiante. Mas ele acredita que é possível transformar o que ele chama de “poupança do medo” em “poupança da esperança”, esta última com fins previdenciários.

Ele abordou ainda as grandes transformações ocorridas no mercado de trabalho, com a redução do emprego. Disse que o Brasil tem um sistema de seguro desemprego bem estruturado, porém, que a maioria dos trabalhadores não conseguiu acessar, porque não possuíam vínculo empregatício formal. “Acho que seria o caso de se pensar em um seguro ‘destrabalho’ para empreendedores e autônomos”, disse.

Além de mudanças no mercado de trabalho, José Roberto ressaltou as transformações na cultura das novas gerações. Os mais antigos tinham projetos de ter a casa própria, sítio, carro, etc. Já os mais jovens querem sair viajando pelo mundo. Neste sentido, a Previdência Complementar precisa também se transformar para oferecer produtos mais adequados e flexíveis para o cenário atual.

Planos família – Os novos planos voltados aos familiares de participantes são produtos oferecidos pelo setor de Previdência Complementar Fechada que permitem a formação de uma poupança para um público mais amplo. Ao mesmo tempo, são planos que permitem o acesso a uma estrutura mais profissional de alocação de recursos no mercado financeiro.

Mara Luquet comentou que os planos família representam uma nova alternativa de poupança previdenciária, ao mesmo tempo que estimulam a concorrência entre as entidades abertas e fechadas. O aumento da concorrência e o acesso à portabilidade, segundo a jornalista, tende a promover uma queda das taxas de administração, o que é benefício para o mercado.

José Roberto falou ainda sobre a proposta da Abrapp de discussão de uma Lei de Proteção ao Poupador Previdenciário. Assim como existe uma legislação específica para proteção ao consumidor, a proposta visa a criação de uma lei para proteger e incentivar o fomento da poupança previdenciária de longo prazo.

Newsletter Abrapp em Foco

Cadastre-se e fique por dentro de tudo que acontece no Grupo Abrapp e em sintonia com os fatos mais relevantes do setor.

Shares
Share This