Escolha uma Página
Associadas do Sindapp refutam celebração de Convenção Coletiva no Paraná

Associadas do Sindapp refutam celebração de Convenção Coletiva no Paraná

Em assembleia realizada pelo Sindapp, na última segunda-feira (07), as entidades fechadas de previdência complementar sediadas no Paraná deliberaram por não firmar Convenção Coletiva de Trabalho no estado.

A proposta de Convenção foi iniciativa do Sindicato dos Securitários local.

O Sindapp, que é o sindicato patronal das EFPC, levou o tema para conhecimento e deliberação das associadas, com a recomendação da Diretoria pela recusa, confirmada pela votação unânime das entidades.

“Entendemos que não é conveniente a celebração de nova Convenção Coletiva. Justamente porque o nosso setor tem peculiaridades. E uma delas, muito marcante, é que a maioria das EFPC segue as políticas salariais de suas patrocinadoras”, afirma José Luiz Rauen, Vice-Presidente do Sindapp. Ele acrescenta que em anos anteriores já houve tentativa semelhante do Sindicato laboral.

O Diretor do Sindapp observa que nos estados em que as Convenções Coletivas estão firmadas existe o desafio de chegar a um ponto de adequação para todas as entidades, dada a heterogeneidade do sistema.

Nesses estados, o Sindapp tem atuado firmemente nas negociações para que as Convenções se mantenham enxutas e sem a criação de obrigações adicionais para as EFPC. Inclusive, apontando as flexibilidades possibilitadas pela Reforma Trabalhista.

Participação nos lucros – As associadas refutaram ainda a proposta de acordo para participação nos lucros e resultados, outra sugerida pelo Sindicato dos Securitários. “Até porque as EFPC não têm finalidade lucrativa, então não dá para se falar em lucro”, observa o Diretor do Sindapp.

Participaram também da Assembleia o Diretor Suplente do Sindapp, Celso Andretta, a Gerente Jurídica do Sindapp, Celia Piovezam, e o Consultor Jurídico especialista em negociações coletivas, Cláudio Benedet.

Foi ressaltada a gama de serviços prestados pelo Sindapp às associadas como assistência jurídica em matéria de direito coletivo do trabalho, facilitação na contratação do Seguro D&O, conteúdo de referência sobre responsabilidade dos dirigentes e conduta ética, orientações técnicas, programa de Autorregulação, assento em órgãos colegiados como a Câmara de Recursos da Previdência Complementar e representação em ações judiciais, entre outros.

“Destacamos que o Sindapp existe para servir suas associadas. Esse é o único sentido da existência de um sindicato patronal e de uma entidade associativa”, completa Rauen.

Newsletter Abrapp em Foco

Cadastre-se e fique por dentro de tudo que acontece no Grupo Abrapp e em sintonia com os fatos mais relevantes do setor.