Escolha uma Página
Entrevista: “É preciso criar incentivos tributários”, diz Diretor Presidente da Abrapp

Entrevista: “É preciso criar incentivos tributários”, diz Diretor Presidente da Abrapp

“O Brasil poupa muito pouco. Precisamos poupar mais e poupar melhor. Para que a gente incentive as pessoas a pouparem, é preciso criar incentivos tributários”, disse Luís Ricardo Martins, Diretor Presidente da Abrapp. A entrevista foi publicada em vídeo no site da Capef (clique aqui para assistir na íntegra).

De acordo com o dirigente, a Abrapp, em sua gestão, vem discutindo e propondo novas regras para o governo e parlamento que vão nesta direção. “A Abrapp tem uma proposta de alíquota zero para quem poupar mais de 20 anos”, exemplificou. No entanto, Luís Ricardo lembrou que as regras vigentes já servem como incentivo para que o brasileiro invista no seu Plano de Previdência.

“Hoje nós temos o benefício dos 12% para quem faz a declaração completa no exercício fiscal. Quanto mais aumentar (a poupança previdenciária), evidentemente mais vai ser sua vantagem tributária. É um ganha ganha”, observou o Diretor Presidente.

Selo de Autorregulação é um ganho representativo de reputação, diz Presidente da Capef

Selo de Autorregulação é um ganho representativo de reputação, diz Presidente da Capef

A Capef foi uma das seis entidades que receberam o Selo de Autorregulação em Governança de Investimentos no mês de novembro. O Selo é uma chancela que reconhece a qualidade nos processos de governança de investimentos das Entidades Fechadas de Previdência Complementar (EFPC), concedido pelo programa de Autorregulação da Abrapp, Sindapp e ICSS. Até o momento, 17 entidades foram certificadas pelo programa. 

“Uma certificação como essa é fundamental para as EFPC que querem melhorar sua governança e seus processos de gestão de investimentos”, diz o Diretor Presidente da Capef, Jurandir Mesquita, em entrevista ao Blog Abrapp em Foco. “Por ser fruto de uma avaliação externa, empreendida por um Conselho de Autorregulação composto por entidades idôneas e independentes, reconhecidas em suas áreas de atuação, proporciona um destaque e diferenciação à Capef ao passar a fazer parte deste grupo de entidades que já obtiveram este reconhecimento”, complementa.

Segundo Jurandir, aos olhos dos participantes, patrocinadores e Conselhos, o Selo de Autorregulação fortalece o conceito que a Capef já possuía em relação à credibilidade, confiança, transparência, comunicação, atestando sua capacidade de atender às expectativas e interesses desses stakeholders em conformidade com a legislação e normas aplicáveis à gestão dos investimentos. “Considerando que a Capef está se preparando para lançar o seu Plano Família, é um ganho representativo de reputação que fortalecerá a abordagem junto ao público alvo, nossos futuros participantes”, ressalta. 

Governança em investimentos – O Selo reconhece as melhores práticas na governança de investimentos, de forma a consolidar ações voltadas para geração de segurança, transparência, economicidade e racionalidade na execução dos procedimentos das EFPC, em especial aquelas vinculadas aos processos de investimentos, envolvendo desde o momento da análise do cenário macroeconômico até o registro dos ativos. “A Capef sempre se dedicou a manter uma governança robusta, com muita transparência e comunicação abrangente, e também um maior envolvimento dos seus participantes nas discussões em torno das Políticas de Investimentos dos planos que administra”, diz Jurandir.

Segundo ele, a motivação para se candidatar ao Selo se fundamentou no fato de que todo o processo de investimentos da entidade passa pelo crivo de uma avaliação externa/independente. “Durante a fase de verificação da nossa conformidade ao Código de Autorregulação, vimos que ele contribuiria, como de fato contribuiu, para o aperfeiçoamento dos pontos passíveis de melhoria, culminando na obtenção do Selo”, diz, ressaltando a importância dessa chancela que traz mais segurança e confiabilidade ao trabalho da entidade no que diz respeito à gestão dos investimentos.

Processo de obtenção do Selo – Jurandir conta ainda que tanto a Diretoria como os Conselhos Deliberativo e Fiscal da Capef se mostraram amplamente favoráveis, desde o momento da adesão/candidatura ao Selo. “Não poderia ser diferente, uma vez que todos os membros eleitos e indicados são egressos do nosso patrocinador fundador, o Banco do Nordeste, que possui várias certificações concedidas pela Anbima, por exemplo, que de certa forma têm similaridade quanto ao significado. Então, a atuação dos colegiados foi fundamental durante todo o processo, dando apoio irrestrito e colocando-se à disposição, inclusive em atender com celeridade aos quesitos formulados aos membros desses órgãos estatutários, bem como quanto à implementação das recomendações de melhoria apresentadas pela banca avaliadora, quando a alçada era de sua governança”, explica. 

Embora a pandemia tenha estendido um pouco o processo, Jurandir destaca que essa extensão adicional veio a contribuir para que a Capef pudesse contar por exemplo, com o auxílio da Auditoria do patrocinador que, durante os trabalhos normais de auditoria anual na entidade, puderam fazer uma conformidade prévia do processo de gestão de investimentos e de documentação que foi enviada à banca avaliadora.

Segundo o Presidente da Capef, o principal e mais relevante aprendizado no processo de obtenção do Selo de Autorregulação em Governança dos Investimentos é o entendimento de que essa jornada não termina com o Selo, o qual não deve ser visto com um fim em si. “Podemos dizer, sem dúvida, que fica ampliada a consciência da importância do aprimoramento contínuo para garantirmos um padrão elevado de governança na gestão dos investimentos, tornando ainda mais tranquilo quando for chegado o tempo de passarmos por uma avaliação futura para manutenção do Selo, em conformidade com o novo Código de Autorregulação”, complementa.

Luís Ricardo Martins participa de Seminário de Investimentos e Benefícios da Capef

Luís Ricardo Martins participa de Seminário de Investimentos e Benefícios da Capef

O Diretor Presidente da Abrapp, Luís Ricardo Martins, participa na próxima segunda-feira, 23 de novembro, do 27ª edição do Seminário de Investimentos e Benefícios, evento 100% online que ocorrerá nos dias 23 e 24 de novembro.

Luís Ricardo fará uma palestra sobre “Desafios e Oportunidades do Cenário de Previdência Complementar” às 9h15, logo após a abertura do evento, que será a partir das 8h30.

Além do Diretor Presidente da Abrapp, o Seminário reúne especialistas do mercado financeiro e previdenciário nacional de instituições como a Rio Bravo Investimentos, Banco do Nordeste, Vinci Partner, BTG Pactual, Morgan Stanley Investment Management, Suno Research, Neo Investimentos e Aditus Consultoria, que apresentarão painéis como cenários macroeconômicos para 2021, o futuro nos investimentos no Brasil e no mundo pós-pandemia, dentre outros.

Este ano, pela primeira vez, o evento da Capef será promovido com transmissão ao vivo pelo YouTube. Para participar, é preciso realizar sua inscrição na página do evento por meio deste link.

Newsletter Abrapp em Foco

Cadastre-se e fique por dentro de tudo que acontece no Grupo Abrapp e em sintonia com os fatos mais relevantes do setor.