Escolha uma Página
Curso aborda processo de planejamento e operacionalização de Planos Família

Curso aborda processo de planejamento e operacionalização de Planos Família

O curso ‘Planos Família: do Planejamento do Projeto à sua Operacionalização‘, oferecido pela UniAbrapp, será realizado no dia 15 de abril, das 8h30 às 12h30, com o objetivo de dar aos alunos elementos necessários à análise e a operacionalização de um projeto de implantação de um Plano Família.

A implantação de Planos Família tem sido considerada por um número cada vez maior de entidades fechadas de previdência complementar, e a complexidade do projeto de implantação desse tipo de plano faz com que as entidades tenham que avaliar diversos aspectos para a tomada de decisão e, em seguida, para operacionalizar e para manter o plano. O curso terá como base o ‘Guia Rápido de Implantação de Planos Família‘, publicado pela Abrapp.

Na modalidade 100% online, ao vivo e interativa, o curso será ministrado pelo consultor João Marcelo Barros Carvalho e a participação confere 2 créditos no Programa de Educação Continuada – PEC do ICSS. Inscreva-se!

Aportes extraordinários e contribuições para planos família superam expectativas

Mesmo em um ano marcado pela pandemia, 2020 acentuou a tendência, já verificada em anos anteriores, de aumento dos aportes extraordinários para os planos de benefícios em várias entidades fechadas de previdência complementar (EFPC). Fundações como Prevcom, Funpresp, Postalis são alguns exemplos que tiveram maior volume de contribuições extras dos participantes no ano passado em comparação com o ano anterior.

Um outro fenômeno também reforça a tendência de aumento das contribuições para a formação de poupança previdenciária com gestão das EFPC, que é a formação de patrimônio dos planos voltados aos familiares também acima das expectativas. O crescimento dos aportes extras e a procura pelos planos família apontam para a pró-atividade do sistema de Previdência Complementar Fechada para captar e realizar a gestão da poupança das famílias para transformá-la em reservas previdenciárias de longo prazo.

Como vem apontando em suas análises o Professor e Pesquisador do IDP, José Roberto Afonso, nunca a poupança das famílias cresceu tanto em diversos países e também no Brasil, como em 2020. É o fenômeno que ele denomina de “poupança do medo”. O maior desafio agora é transformá-la em “poupança da esperança” e um dos caminhos apontados pelo pesquisador é o incentivo para canalizar esses recursos para planos previdenciários de longo prazo. Neste sentido, as entidades fechadas têm um papel e uma vocação para a gestão de tais planos e reservas previdenciárias.

A seguir mostramos alguns exemplos:

Prevcom – Os participantes dos planos da Prevcom transferiram R$3,75 milhões em contribuições voluntárias à carteira de investimentos em dezembro, valor seis vezes maior que os R$598 mil do mês anterior. O balanço anual de aportes facultativos revela que os servidores inscritos nos planos da Prevcom decidiram poupar em um período de restrições de viagens e festas impostas pela crise sanitária. No ano passado esta modalidade de aplicação somou R$7,55 milhões. Deste total, cerca de 50% correspondem ao resultado do último mês de 2020. O valor apurado em 12 meses registra crescimento de 12% em relação aos R$6,70 milhões do ano anterior, informa a entidade através de comunicado.

Funpresp – Os participantes da Funpresp (antes denominada Funpresp-Exe) realizaram um total de R$14,9 milhões em aportes facultativos ao longo de 2020. O valor é maior que o registrado em 2019, quando foi atingida a soma de R$12,7 milhões. “A crescente confiança na gestão da Funpresp é um dos fatores que levam ao aumento de solicitações de contribuições extras, mesmo em meio ao cenário de incertezas provocado pela covid-19. Somente em 2020, foram 10.852 pedidos ao total”, diz a Funpresp através de nota.

Postalis – O valor e o número de contribuições extraordinárias – adicionais às contribuições normais – feitas ao plano Postalprev, do Postalis, no ano de 2020, mais que dobraram, com crescimento foi de 109%. E considerando a quantidade de participantes que efetuaram estes depósitos, o número foi 103% maior do que no mesmo mês do ano anterior. É a maior quantidade registrada no Postalis desde 2014. “É um sinal da credibilidade do Postalis junto aos participantes, que enxergam no seu plano de previdência uma boa oportunidade de obter rentabilidade e benefícios fiscais no Imposto de Renda”, avalia o Diretor de Gestão Previdencial do Instituto, Carlos Alberto Zachert.

Prevaler – A Valia superou as metas e expectativas para as adesões e formação de patrimônio para seu plano família, o Prevaler, que foi lançado no final de 2019. A meta de alcançar 3500 participantes no primeiro ano de funcionamento foi cumprida rigorosamente. As adesões chegaram a exatos 3506 participantes no final do ano passado. Mas o resultado mais surpreendente foi o patrimônio que alcançou R$12 milhões, mais que o dobro da meta para o período, que era de R$5 milhões. O bom resultado é atribuído ao movimento de formação de poupança previdenciária por parte das famílias dos participantes. O tíquete médio e o alto número de aportes extraordinários impulsionaram a formação de reservas para o novo plano em 2020. “Tivemos algumas portabilidades para o Prevaler, mas o que foi mais positivo foi uma grande quantidade de contribuições extraordinárias. Isso demonstra um forte desejo de ampliar a formação da poupança”, conta Edecio Brasil, Diretor Superintendente da Valia.

Previ Família – Uma novidade importante para a Previ no ano passado foi o lançamento do novo plano voltado aos parentes dos participantes. O Previ Família foi lançado no mês de março do ano passado, um pouco antes da chegada da pandemia. Mesmo assim, a equipe da entidade decidiu manter o plano de divulgação e abertura para adesões, que resultou na entrada de 1123 novos participantes até o final de janeiro passado. O patrimônio do plano já atinge R$26,1 milhões. “Enfrentamos e superamos todos os desafios operacionais para lançar o novo plano. Hoje estamos muito felizes de contar com um público cada vez maior”, comenta Marcelo Otávio Wagner, Diretor de Investimentos da Previ.

Setorial Abrapp: Celos tem plano família aprovado pela Previc

Setorial Abrapp: Celos tem plano família aprovado pela Previc

A Fundação Celesc (Celos) teve o novo plano voltado aos familiares de participantes aprovado pela Previc. A aprovação foi assinada com data de 22 de janeiro e foi publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira, 1 de fevereiro. Denominado Celos Família, o plano utiliza o modelo do fundo que tem a Abrapp como instituidor setorial.

O projeto para a criação do novo plano surgiu a partir do planejamento estratégico da entidade definido em 2019. “Verificamos a necessidade de expandir nossa atuação com o lançamento de novos produtos para atrair novos participantes. Foi uma orientação definida para garantir a sustentabilidade da fundação ao longo do tempo”, explica Márcio Santos Dominato, Gerente Previdenciário da Celos.

Atualmente, a Celos possui apenas um patrocinador principal, que é a Celesc, e conta com cerca de 9,3 mil participantes. “Vimos que precisamos ampliar o número de participantes com o objetivo de oxigenar os planos e reduzir os custos”, comenta o Gerente. Daí surgiu a proposta de se lançar um plano para permitir a participação de familiares dos participantes.

O Celos Família tem previsão de abrir as adesões ainda no primeiro semestre de 2020. A data exata ainda não foi definida, pois ainda depende da aprovação de algumas alterações do estatuto da entidade, que estão sob análise da Previc. As mudanças estão relacionadas com a adaptação da estrutura de governança da fundação para permitir a representação do novo grupo de participantes nos órgãos de governança.

Setorial Abrapp – A Celos escolheu o modelo do fundo setorial Abrapp para o desenho e viabilização do novo plano. A opção, segundo o Gerente da Celos, foi devido às facilidades documentais e ao apoio para a criação do plano. “A escolha do fundo setorial sem dúvida foi um facilitador para viabilizar o projeto. Contamos com apoio de uma equipe que já possui know how e todo o modelo de documentação pronto”, diz Márcio Dominato.

A aprovação na Previc também ocorreu em pouco tempo, sem problemas. O modelo escolhido foi o padrão CD5, que corresponde ao que se denomina PrevSonho. Trata-se de um plano de contribuição definida puro, com possibilidade de acesso a renda temporárias. A meta para o Celos Família, é que alcance o número de 500 adesões após seis meses de funcionamento.

Rentabilidade 2020 – Apesar do ano atípico e extremamente desafiador, a Celos fechou o ano passado com rentabilidade positiva. O Plano Misto fechou dezembro com alta de 2,04% diante da meta atuarial de 1,29%, encerrando 2020 acima da meta: 11,15% diante de 9,42%. Já o Plano Transitório fechou o último mês de 2020 com alta de 1,96% para uma meta atuarial de 1,29%, obtendo retorno anual de 8,11% diante de 9,42% projetados. O resultado não superou a meta atuarial, mas correspondeu a 294% do CDI.

O Diretor Administrativo e Financeiro, Henri Machado Claudino, salienta que os novos cenários foram avaliados diariamente, com tomadas de decisões rápidas. “Os resultados demonstram, ainda, que a carteira de investimentos constituída nos últimos anos estava preparada para momentos atípicos”, diz o diretor.

BRF Previdência lança plano família em webinar

BRF Previdência lança plano família em webinar

A BRF Previdência lançou nesta segunda-feira, 1º de fevereiro, o Plano Instituído Setorial Família BRF Previdência, criado em parceria com a Abrapp, que será a instituidora setorial do plano. O lançamento ocorreu por meio de webinar transmitido pela entidade, no qual a Diretora Superintendente na BRF Previdência, Rosane von Mecheln, explicou toda estrutura do plano, quem pode aderir, além das formas de contribuição, podendo ser básica, voluntária, ou eventual, na qual até terceiros podem contribuir para o plano do participante.

“O plano família foi criado como uma forma da gente estender o benefício que hoje os funcionários da patrocinadora já têm. É um plano de previdência onde você vai contribuindo mensalmente e faz a reserva para o futuro”, disse Rosane. “A gente cria uma rede de proteção aos familiares que vai se estendendo”, reiterou. O plano foi aprovado pela Previc no início de dezembro de 2020 e em entrevista ao Blog Abrapp em Foco, Rosane ressaltou que a perspectiva da entidade é receber a adesão de mais de 2 mil participantes no primeiro ano de funcionamento, superando 9 mil até o final do quinto ano de funcionamento.

Estrutura – Rosane explicou que o plano proporciona aos familiares dos participantes toda a estrutura e conhecimento que a BRF Previdência já tem em gestão de planos de benefícios. Ela detalhou ainda quem pode aderir ao plano família. “Nesse plano família vamos poder colocar nossos parentes de até segundo grau. Quem faz a adesão ao plano se torna um participante. A partir desse momento, ele pode colocar toda a linha de parentesco dentro do plano de previdência. É uma forma que encontramos de estender a cobertura para muitas pessoas”.

Rosane destacou outras características do plano, que permite, por exemplo, em caso de dificuldades financeiras, que o participante suspenda temporariamente suas contribuições ao plano. “Tudo o que fizemos no plano família foi de forma a entender as dificuldades dos participantes e oportunizar, trazendo ferramentas para que a gente possa não romper o vínculo com o plano, e manter seus recursos”. O resgate parcial dos recursos também é permitido, sem necessidade de se desvincular ao plano, de acordo com as regras permitidas pela legislação.

Ela reiterou os benefícios em deixar recursos acumulados para uma renda futura, incluindo três tipos de benefícios oferecidos pelo plano: o benefício programado, no qual o participante programa de acordo com a idade de aposentadoria, além dos benefícios por invalidez e por falecimento.

Rosane explicou ainda a forma de recebimento do benefício, podendo ser renda mensal por prazo determinado, por prazo indeterminado, ou de valor monetário. Além disso, as formas de recebimento podem ser alteradas a qualquer momento. O plano permite ainda que o participante receba um benefício temporário, que pode ser de até 40% do saldo de conta a partir de 5 anos de acumulação ou até 70% a partir de 10 anos, sendo que é possível continuar contribuindo para o plano durante esse período de recebimento do benefício.

O Plano Família da BRF Previdência conta com um site no qual o participante pode obter todas as informações, sendo que deve ser ainda desenvolvido um aplicativo exclusivo para o plano.

Fundação Atlântico lança Plano Família em evento online com participação da Abrapp

Fundação Atlântico lança Plano Família em evento online com participação da Abrapp

A Fundação Atlântico lançou nesta segunda-feira, 25 de janeiro, seu Plano Família, que conta com a Abrapp e a própria fundação como instituidores. O evento de lançamento ocorreu em formato virtual e contou com a participação do Diretor Presidente da Abrapp, Luis Ricardo Martins, e do Superintendente Geral, Devanir Silva. 

Na abertura do evento, o Presidente da Fundação Atlântico, Fernando Pimentel, destacou grande satisfação ao apresentar o Plano Família Atlântico. “Primeiro por possibilitar que nossos participantes e assistidos possam estender a mão da proteção previdencial aos seus parentes”, disse. “Em segundo lugar, estamos também cumprindo uma meta estabelecida pelo nosso Conselho Deliberativo, e assim concluímos mais uma visão de perenidade da nossa fundação”, acrescentou Pimentel, agradecendo à Diretoria e colaboradores da entidade, além do apoio de patrocinadores e conselhos.

Pimentel destacou ainda a parceria da Abrapp para amplitude da abrangência do plano, que descreveu como sendo moderno, econômico e que terá um portal próprio, digital, onde os participantes poderão obter as informações e instruções necessárias para adesão. 

Destacando os 43 anos de história de solidez do sistema de previdência complementar fechada, que paga R$ 70 milhões em benefícios por ano aos seus aposentados e assistidos, Luís Ricardo parabenizou a Fundação Atlântico e os envolvidos no projeto do Plano Família. “O nosso segmento está entre os melhores do mundo, é referência internacional, totalmente profissionalizado, certificando dirigentes. Não tem espaço para amador”, disse.

Luís Ricardo ressaltou que é o momento do sistema de ampliar seu protagonismo, e o Plano Família é um exemplo disso. “É uma semente que a gente plantou, permitindo que a Abrapp, como o Plano Setorial, atendesse às suas associadas”, destacou. Hoje o sistema conta com 72 planos em estudo, em aprovação e operando, sendo 20 em pleno funcionamento, com 27 mil participantes protegidos, acumulando R$ 210 milhões em patrimônio. A projeção da Abrapp para 2022 é que mais de 120 Planos Família estejam em funcionamento, com 500 mil pessoas protegidas e mais de R$ 2 bilhões em reservas dentro do Plano Setorial Abrapp.

Reinvenção – Diante desse processo de reinvenção do sistema voltado para o fomento, Devanir Silva destacou a iniciativa de visão moderna da Fundação Atlântico, enfatizando o histórico de sucesso da previdência complementar fechada como um sistema maduro e com um arcabouço legal bem estruturado. “O Brasil pratica hoje uma previdência complementar moderna, fundamentada em uma base sólida, o que dá muita segurança”, disse. 

Para Devanir, o Plano Família da Fundação Atlântico dá oportunidade a novos participantes serem incluídos em um sistema vitorioso. “É um grande passo, certamente no futuro muita gente vai agradecer essa oportunidade de participar de um sistema tão forte e vitorioso”.

Oportunidade – Também esteve presente no evento o Diretor de Gente e Gestão da Oi, Marcos Aurélio Freire Mendes, representando a patrocinadora da fundação, que ressaltou a oportunidade que o Plano Família leva à empresa de oferecer bem-estar para seus funcionários. “Vemos isso com muitos bons olhos, uma oportunidade de cuidado com nossos colaboradores, ex-colaboradores e respectivos dependentes”, destacou.

O Presidente do Conselho Deliberativo da Fundação Atlântico, Marcelo Ferreira, reiterou que a previdência pública não será o suficiente para garantir o futuro das pessoas, colocando em destaque a importância da criação desse plano para garantir proteção social. “Quanto mais cedo se iniciar a construção dessa poupança de longo prazo, melhor será a tranquilidade das pessoas no futuro”. 

Ferreira destacou que o Plano Família abre possibilidade para que os colaboradores da Oi possam fazer planos para seus parentes com uma taxa de administração bastante competitiva, com diferentes opções de perfis de investimento e com a possibilidade de contratação de seguro de vida. “É uma ótima oportunidade para nossos colaboradores pensarem no futuro de seus familiares”.

Marcio de Araújo Faria, Diretor de Investimentos; e Evandro Couceiro, Diretor de Seguridade da entidade, também estavam presentes no evento.

Newsletter Abrapp em Foco

Cadastre-se e fique por dentro de tudo que acontece no Grupo Abrapp e em sintonia com os fatos mais relevantes do setor.