Escolha uma Página
Entrevista: “Na Autorregulação, assumimos publicamente nosso compromisso com uma gestão ética”

Entrevista: “Na Autorregulação, assumimos publicamente nosso compromisso com uma gestão ética”

Duplamente certificada em seus processos, a Centrus se destaca pelo pioneirismo no programa de Autorregulação das entidades fechadas de previdência complementar.

A entidade foi a primeira a receber o Selo de Governança em Investimentos, tendo participado do projeto-piloto. Mas não parou por aí. Recentemente, foi reconhecida com mais um Selo pelo programa, focado nos processos de Governança Corporativa.

Os Selos são o reconhecimento maior do programa de Autorregulação. Para recebê-lo, a entidade precisa ser aprovada na certificação de processos, que envolve a análise de Banca especializada e tem coordenação do ICSS, maior instituto certificador especializado no segmento. A chancela é concedida pelo Conselho de Autorregulação, composto por Abrapp, Sindapp e ICSS e maioria de instituições independentes: Anbima, BSM, CRA-SP, IBGC, Instituto Ethos e Amec.

Nesta entrevista ao Blog Abrapp em Foco, o Presidente da Centrus, Altamir Lopes, destaca que um grande benefício da busca pelos Selos são as oportunidades identificadas ao longo do processo de certificação.

“Os Selos têm grande importância para as EFPC. Trata-se de uma validação externa, que nos ajuda a aprimorar os processos de trabalho. Por mais que busquemos as melhores práticas e tenhamos o compromisso dos dirigentes e do corpo técnico para fazer o melhor trabalho, sempre há espaço para aperfeiçoamentos”, afirma o Presidente da Centrus.

Confira abaixo a íntegra da entrevista:

O que motivou a Centrus a se candidatar ao Selo de Autorregulação em Governança de Investimentos e, posteriormente, ao Selo de Governança Corporativa?
A Centrus sempre primou pela segurança e integridade de seus processos de governança e investimentos e entende que a Autorregulação é muito importante, visto que assumimos publicamente o nosso compromisso com uma gestão ética, buscando o aperfeiçoamento dos nossos processos.

Na Fundação, as principais decisões são colegiadas e buscamos sempre as melhores práticas do mercado para atuar com a excelência que o patrocinador Banco Central e os participantes e assistidos esperam.

Logo, a candidatura pelo Selo era um caminho natural, visto que, além de reforçar o propósito da Centrus nas áreas de governança corporativa e de investimentos, demonstra às autoridades supervisoras e reguladoras que a Entidade cumpre uma série de requisitos e que mantém o compromisso de zelar por uma gestão com integridade e transparência.

Os dois processos duraram quanto tempo em média, desde a candidatura até a obtenção dos Selos?
Por volta de seis meses.

Quais foram os principais aprendizados na obtenção do segundo Selo (Governança Corporativa)? Houve diferença significativa em relação à candidatura ao primeiro?
A maior diferença foi a oitiva dos participantes, requerida no processo para obtenção do segundo Selo. Isso propiciou maior interação com os participantes, já que havia a necessidade de inserir os seus dados no sistema da Abrapp. Ficou patente, também, a necessidade de mantermos o aprimoramento constante dos nossos normativos.

Em sua visão, qual o principal valor que o programa e os Selos de Autorregulação agregaram para a Centrus?
A orientação é a de buscar sempre a excelência em nossas ações. Mas é importante ter um olhar externo para apontar oportunidades de aperfeiçoamento em relação a aspectos que não observamos, por estarmos envolvidos no processo.

A Centrus confirmou recentemente a adesão ao novo Código de Autorregulação em Governança de Investimentos. Qual a expectativa para iniciar o processo de candidatura ao Selo pelo novo Código?
Nós iniciamos o processo de adesão ao Selo no dia 4 de dezembro. Estamos na fase de inserção de dados no sistema.

Gostaria de fazer algum comentário adicional?
A Autorregulação é um excelente instrumento para promover maior eficiência e segurança ao sistema. Como ela é conduzida diretamente por quem conhece e vive a realidade do segmento, goza de legitimidade e tende a ser mais aderente às necessidades identificadas.

Os Selos têm, portanto, grande importância para as EFPC. Trata-se de uma validação externa, que nos ajuda a aprimorar os processos de trabalho. Por mais que busquemos as melhores práticas e tenhamos o compromisso dos dirigentes e do corpo técnico para fazer o melhor trabalho, sempre há espaço para aperfeiçoamentos.

A adesão aos Códigos de Autorregulação em Governança Corporativa e em Governança de Investimentos, e a conquista dos Selos são passos essenciais para o fortalecimento e a solidez do sistema.

Plano família CentrusPrev+ alcança R$ 1 milhão em patrimônio

Plano família CentrusPrev+ alcança R$ 1 milhão em patrimônio

O CentrusPrev+, plano família da Centrus, alcançou R$ 1 milhão em patrimônio com 118 participantes. O plano foi lançado pela entidade no dia 10 de setembro por meio de uma live transmitida pelo canal da Centrus no YouTube com participação de Altamir Lopes, Diretor-Presidente da entidade, e Débora Lugoch, Coordenadora do Setor de Cadastro e Planos de Benefícios. “O CentrusPrev+ é um plano moderno, flexível, que permitirá estender aos familiares de participantes e assistidos dos planos da Centrus, e aos familiares dos aposentados vinculados às associações parceiras, a possibilidade de contar com a qualidade e solidez da fundação para a gestão de seus recursos no longo prazo”, diz Altamir em entrevista ao Blog Abrapp em Foco.

Segundo ele, essa é uma demanda antiga dos participantes da entidade, que administra a previdência complementar dos servidores do Banco Central há 40 anos, já tendo conquistado a confiança de seus participantes e assistidos, e expertise na gestão de poupança de longo prazo. “Exemplo disso é que todos os benefícios têm sido pagos nas datas aprazadas e nossos planos de benefício definido têm distribuído sucessivos superávits. Com base nessa experiência, a Centrus ampliará seu escopo de atuação e possibilitará que familiares também possam contar com a fundação para a gestão de sua poupança de longo prazo”, complementa Altamir.

O plano foi viabilizado por meio de associações de aposentados do Banco Central, entre elas a Associação Mineira de Antigos Servidores do Banco Central (Amasb); a Associação Recifense dos Antigos Funcionários do Banco Central (Arfab); a Associação dos Antigos Funcionários do Banco Central do Brasil (AAFBC); a Associação Brasiliense de Aposentados do Banco Central (Abace); além da própria Centurs como instituidora. Segundo Débora Lugoch (foto ao lado), o objetivo da criação do CentrusPrev+ foi ampliar o alcance da Centrus. “Começamos o planejamento em fevereiro do ano passado, com estudos a partir de um grupo técnico que fez um benchmark com vária entidades para buscar o que tinha de melhor no segmento, aprender com boas ideias e também com os erros”, diz em entrevista ao Blog Abrapp em Foco.

Com base nisso, a Centrus formatou o regulamento do plano, submetendo-o às instâncias de aprovação, e no final do ano passado o CentrusPrev+ foi aprovado. “Em janeiro, a gente iniciou firmando as parcerias com as associações e fazendo a contratação de um sistema adequado para dar capacidade tecnológica a esse plano”, explica Débora. Segundo ela, o uso de tecnologia nesse plano será primordial para que os processos sejam rápidos, fáceis e totalmente online. “Nesse movimento, desenhamos nosso portal de inscrições, que foi customizado com a cara da Centrus, com inteligência artificial, sendo que o participante digita o CPF e a gente já reconhece quem pode entrar ou não. Isso traz celeridade aos nossos processos de adesão”, comenta.

Débora destaca ainda que o objetivo da Centrus em fazer parcerias com as associações de aposentados do Banco Central foi justamente o fortalecimento dessas associações. “Inclusive, temos vários servidores que não fazem parte desse conjunto de associações e seria possível fortalecê-las com novos associados, ampliando ainda mais alcance do plano”, diz.

Ritmo de adesões – Após 12 dias de lançamento, considerando contribuições voluntárias e portabilidade, o plano somava 73 adesões. A expectativa de um patrimônio R$ 800 mil no final do mês de setembro foi alcançada, e no dia 8 de outubro a entidade já contabiliza R$ 1 milhão em patrimônio e 118 participantes. “Temos um volume diário de adesão bem interessante. Percebemos um interesse muito grande, mesmo de forma flexível, em que o participante define o quanto ele quer contribuir e por quanto tempo. As pessoas que aderiram possuem os mais diversos perfis, entre jovens e crianças até pessoas com mais idade”, destaca Débora. “É um público que está preocupado em garantir previdência complementar para si e sua família”, complementa.

Débora diz que devido à alta demanda, a entidade está concentrando seus esforços para prestar esclarecimentos aos participantes, levando conhecimento e fazendo simulações orientadas. “As pessoa estão interessadas, buscando muito o plano para fazer esse movimento. É um momento muito propício para se falar em previdência complementar. Diante de todo cenário que vivemos da previdência social e Reforma da Previdência, esse tema é muito falado pelo setor e pelas mídias, e tivemos esse ponto positivo, pois há maior preocupação das pessoas na busca por um plano de previdência complementar, o que nos ajuda e fortalece em termos de divulgação”.

Centrus é certificada com Selo de Autorregulação em Governança Corporativa

Centrus é certificada com Selo de Autorregulação em Governança Corporativa

O Conselho de Autorregulação do sistema Abrapp, Sindapp e ICSS aprovou por unanimidade, na última quinta-feira (24), a concessão do Selo de Autorregulação em Governança Corporativa para a Centrus.

Com a chancela, a Centrus, presidida por Altamir Lopes (foto), obtém importante reconhecimento perante o mercado sobre a robustez de seu arcabouço de governança.

O Conselho de Autorregulação é composto por representantes de instituições renomadas no mercado, em sua maioria externas ao Grupo Abrapp, o que reforça a independência do órgão deliberativo. Participam do colegiado representantes de Abvcap, Amec, Anbima, BSM, CRA-SP, IBGC e Instituto Ethos, além dos Presidentes de Abrapp, Sindapp e ICSS.

Pioneirismo – A Centrus é referência em boas práticas para o sistema, tendo sido pioneira na participação do programa de Autorregulação. Foi a primeira entidade certificada com o Selo de Autorregulação em Governança de Investimentos, reconhecimento obtido por um seleto grupo de 11 EFPCs até o momento.

Com a nova certificação em Governança Corporativa, a Centrus torna-se a segunda entidade a receber este Selo. A primeira foi a Fundação Real Grandeza, que participou do projeto-piloto para esta modalidade.

O processo de certificação das EFPCs é conduzido pelo ICSS, maior instituição certificadora especializada no segmento de previdência complementar fechada.

Newsletter Abrapp em Foco

Cadastre-se e fique por dentro de tudo que acontece no Grupo Abrapp e em sintonia com os fatos mais relevantes do setor.