Escolha uma Página
Prece adota inovação ao trazer dupla checagem para o monitoramento de gestores externos

Prece adota inovação ao trazer dupla checagem para o monitoramento de gestores externos

Já em 2011, de forma pioneira, a Prece, Entidade Fechada de Previdência Complementar, iniciou o processo de migração da gestão via carteira própria para o modelo de fund of funds. No entanto, foi só em 2017 com o início da atual gestão do Diretor de Investimentos, Antonio Carneiro Alves, que esse processo se intensificou, transformando definitivamente, através da gestão mista – sendo internamente: gestão passiva com títulos do governo (NTN’s), debêntures e imóveis, e externamente com gestão mais ativa (fundos de bolsa, títulos do governo (IMA B), crédito e multimercado), à exceção dos imóveis, todos os ativos com liquidez, primeira linha e baixo risco.

Antonio acredita que este modelo permite “diversificação não só entre os diferentes segmentos de investimento, como também através da aplicação em modelos de gestão e estratégias diferentes”. Ao intensificar as aplicações em fundos de investimento, o dirigente também estimulou a elaboração de processos e manuais de controle para esses gestores externos, criando assim o Monitoramento de Gestores, relatório semestral de análise realizado pela Assessoria de Riscos em Investimentos.

Além disso, foi criada uma equipe de governança, voltada especificamente para o setor de investimentos, com o objetivo de trazer maior blindagem aos processos de investimento e robustez no monitoramento dos recursos. Tanto o time de risco em investimentos, que faz parte da Diretoria da Presidência, quanto o time de governança – Diretoria de Investimentos – estão voltados, inclusivamente, para a mitigação do conflito de interesse e o fortalecimento do chinese wall entre as áreas responsáveis pela seleção e monitoramento dos ativos. Vale destacar que esse modelo de gestão é alvo de dupla fiscalização (Previc e CVM).

Apoiado pela nova gestão da Prece, a revisão da política de investimentos para 2021, aperfeiçoa e reforça ainda mais todo o processo vigente de governança dos investimentos, gerenciamento dos riscos e processo de investimentos e desinvestimentos, que já são referências entre as entidades de previdência e instituições financeiras, com o reconhecimento da Previc e Abrapp. Desta forma, o modelo de trabalho adotado pelo Diretor de Investimentos vem gerando excelentes resultados também na performance dos investimentos.

Antonio afirma que: “Vamos evoluir ainda mais e gerar novos frutos, como o, agora em fase final de elaboração, Manual de Seleção e Monitoramento de Gestores – elaborado pela Coordenadoria de Investimentos (COINV) – no qual também semestralmente, será realizado um relatório de análise dos fundos de investimento em carteira (e suas respectivas gestões)”.

A avaliação oriunda deste novo Manual e o Monitoramento de Gestores da Assessoria de Riscos em Investimentos, irá prover de informações o Diretor de Investimentos/AETQ para que o mesmo, após interpretada as análises de investimento e risco de investimento, possa tomar a melhor decisão quanto a manutenção dos fundos em carteira, como também quanto a novas aplicações e resgates. “Esse novo método de monitoramento vem ao encontro de uma solicitação do Presidente Eduardo Vargas, que tão logo assumiu, me solicitou que fizesse de tudo para proteger ainda mais o patrimônio dos planos como garantia do futuro dos participantes” afirma Antonio Carneiro.

Destaca-se que o manual promovido pela COINV servirá não só como monitoramento periódico da carteira de investimentos da fundação, mais também como ferramenta para seleção de novos fundos de investimento. O documento está sendo redigido pela equipe de Governança de Investimentos, e além de respeitar a legislação CMN 4.661/2018, foi baseado no novo Código de Autorregulação de Governança em Investimentos da Abrapp, Sindapp e ICSS, trazendo não só as métricas de análise quantitativas (retorno histórico, volatilidade, comparativo com benchmark, entre outros), como também seu diferencial, a análise de governança – ou análise qualitativa.

Esse modelo busca avaliar e mensurar o fundo/gestora através do ponto de vista do aspectos ASG (Ambiental, Social e Governança), observando os códigos, manuais e políticas do fundo/gestora, assim como turnaround de equipe, a complexidade do processo de investimento, sua organização societária, o alinhamento dos gestores com o fundo, comunicação com seus cotistas.

“Este novo Manual irá trazer maior proteção para o capital dos participantes, pois será uma dupla checagem junto do monitoramento de gestores da Assessoria de Risco, trazendo a análise também do ponto de vista do time de investimentos. É importante ressaltar também que após sua elaboração, ao ser aprovado pela Diretoria Executiva da entidade, todos os profissionais de investimentos serão obrigados a segui-lo. Ele trouxe maior segurança e robustez para os processos internos, blindando as operações que virão a ser realizadas pela nossa Diretoria de Investimentos, preservando ainda mais os recursos dos nossos participantes”, diz Antonio Alves.

Entrevista: Prece colhe resultados positivos com a reestruturação da Área de Investimentos

Entrevista: Prece colhe resultados positivos com a reestruturação da Área de Investimentos

A partir de um processo contínuo de aperfeiçoamento da governança com foco na área de investimentos e controle de riscos, a entidade fechada de Previdência Complementar da Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae-RJ), a Prece, vem colhendo resultados positivos na gestão de suas carteiras. O processo de reestruturação da área de investimentos começou em 2007 e, neste no  ano, está prestes a completar 14 anos.

Em entrevista exclusiva ao Blog Abrapp em Foco, o Diretor de Investimentos da Prece, Antonio Carneiro Alves, comenta os avanços, a situação atual e os desafios da fundação para os próximo anos. Leia entrevista a seguir:

Blog Abrapp em Foco – Poderia comentar a situação atual do processo de aperfeiçoamento da governança dos investimentos da Prece?

Antônio Alves – O trabalho continua e em ritmo acelerado. Após tomar posse da presidência da Prece em abril de 2020, o engenheiro Eduardo Vargas demonstrou pelo exemplo que sua nova gestão será marcada pela inovação, pois não abre mão de uma “Nova Prece”. Em sua gestão, ele está implementando vários projetos fundamentais para a fundação com vital alinhamento de todos os membros da Diretoria Executiva, desenvolvendo grupos de trabalho, internos, multidisciplinares – com o compromisso da manutenção de uma gestão baseada na mitigação de riscos.

Blog – Poderia lembrar quando começou a reestruturação da área de investimentos da fundação?

Antônio – A atual gestão vem dando todo o incentivo e confiança para que possamos continuar avançando nesse trabalho que vem sendo feito desde 2007. Estamos focados em avançar cada vez mais nos mecanismos de blindagem e transparência da entidade e na contínua qualificação do corpo técnico.

Blog – Como está estruturada a nível profissional a área de investimentos da Prece atualmente?

Antônio – Hoje a área de investimentos possui uma equipe altamente qualificada, todos tendo ingressado como estagiários. A área é formada por profissionais escolhidos após um rigoroso processo de seleção entre jovens estudantes das melhores faculdades de economia do estado do Rio de Janeiro. Todos eles são treinados e posteriormente, se for o caso, são efetivados, moldando e sendo moldados à cultura da “Nova Prece”.

Blog – Poderia contar um pouco mais sobre a formação e capacitação da equipe?

Antônio – Na condição de primeiro profissional de carreira desde a fundação da Prece a chegar ao cargo de Diretoria, sempre me dediquei nesse processo de desenvolvimento do corpo técnico como o pilar principal para a garantia do futuro dos participantes. Sempre procurei estimular nossos colaboradores a realizarem especializações, MBAs, mestrados e a participarem ativamente em cursos, palestras e seminários. Procuramos não adotar a capacitação sob a ótica de uma despesa, mas sim, a consideramos como um importante investimento em capital humano que gerar grandes frutos. A agora estamos colhendo esses frutos do trabalho de muitos anos.

Blog – Poderia explicar quais são esses frutos?

Antônio – Dessas primeiras sementes, a Prece colheu a criação das áreas de riscos de investimentos, que foi egressa da área de investimentos. Hoje essa área está segregada e ligada à presidência. Outro fruto que foi colhido a partir de nosso trabalho foi o segmento de governança em investimentos, que continua dentro da área de investimentos. Essas duas áreas, independentes entre si, hoje são responsáveis pela estruturação de um processo rigoroso de dupla-checagem, com a função de monitorar os ativos.

Blog – Poderia explicar um pouco sobre o avanço nos processos de gestão de investimentos?

Antônio – Nesse processo todo, na Gerência de Investimentos, desenvolvemos internamente de modelos quantitativos e qualitativos para seleção e monitoramento, manualização e otimização do processo decisório para investimentos e desinvestimentos. Além disso, elaboramos um Manual de Responsabilidades e Competências com descrição de cargos, funções e qualificação de cada um dos colaboradores da área de investimentos. Essas ferramentas foram incorporadas na política de investimento dos planos, reforçando a transparência e comprometimento com a blindagem dos recursos dos participantes.

Blog – Poderia comentar os avanços no desempenho dos investimentos das carteiras da Prece?

Antônio – Todo esse processo vem originando aos participantes uma rentabilidade não só consistente, mas com geração de alfa, ou seja, com rentabilidade acima da meta atuarial nas alocações, que é fruto de estratégias de investimentos bem definidas. Inclusive, conseguimos alienar ativos ilíquidos e de baixíssima rentabilidade, enquadramos novamente o segmento de imóveis e recuperamos cifras bastante expressivas de ativos defaultados, isto é, que não honraram seus compromissos, adquiridos por gestões anteriores a 2007. Posso garantir que a Prece é uma entidade que se dedica integralmente em garantir aos participantes um futuro melhor. As adversidades são muitas, mas sabemos que o preço da liberdade é a eterna vigilância.

Newsletter Abrapp em Foco

Cadastre-se e fique por dentro de tudo que acontece no Grupo Abrapp e em sintonia com os fatos mais relevantes do setor.