Escolha uma Página
Artigo: Fundos fechados aguçam a concorrência – Por Mara Luquet*

Artigo: Fundos fechados aguçam a concorrência – Por Mara Luquet*

Houve um tempo em que investir em um fundo de previdência era tão caro que praticamente anulava o benefício fiscal embutido nessas aplicações: abater o valor da aplicação – até o limite de 12% da renda tributável – da base de cálculo do imposto de renda da pessoa física. A relação benefício fiscal versus custo não era suficiente para superar outras alternativas de investimento: valia mais a pena pagar imposto de renda sobre o ganho de determinada aplicação que usufruir o benefício fiscal oferecido por um PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre), por exemplo.

Hoje, já não é mais assim. Com o aumento da concorrência, é possível encontrar PGBLs com um custo muito menor. Mas o que compõe o custo de um PGBL ou mesmo de um VGBL (Vida Gerador de Benefícios Livres)? O custo é composto por basicamente duas taxas: a de administração e a de carregamento. A taxa de administração – que chegou a ultrapassar 6% ao ano – agora se encontra em torno de 1% ao ano. Já a taxa de carregamento – que chegou a morder 10% dos recursos no momento da aplicação – hoje praticamente não existe.

Agora, as entidades de previdência fechada chegam para colocar mais lenha nessa fogueira da concorrência. Com a possibilidade de oferecer os chamados planos famílias a custos extremamente baixos, elas são uma alternativa real para maximizar o retorno apenas com um simples movimento de portabilidade. Traduzindo: ao migrar os recursos de um PGBL ou VGBL contratado numa seguradora para uma entidade de previdência fechada, você consegue ganhos que podem ultrapassar um ponto percentual ao ano. Isto pode lhe parecer pouco, mas não é.

Qualquer programa de previdência precisa de dois ingredientes básicos: tempo e dinheiro. Quanto mais você tiver de um, menos precisará do outro. Assim, na prática, à medida que consegue acessar produtos mais baratos, mais recursos sobram para serem aplicados. No longo prazo, a diferença de 1 ponto percentual de economia pode aumentar seu patrimônio em 20% ou mais. É ou não um bom motivo para avaliar, com todo o cuidado, o custo das aplicações?

Além do mais, este movimento contribui para que o mercado seja mais justo para os pequenos e médios investidores que, por anos, amargaram custos altíssimos nos serviços financeiros. A possibilidade de as entidades de previdência fechada, agora, poderem abrir suas portas a parentes de diversos graus de seus associados está permitindo que também elas consigam reduzir ainda mais o custo de suas operações.

Como são entidades criadas para prestar serviços aos empregados da patrocinadora e não para dar lucro, o ganho de escala com a entrada de novos participantes é repassado integralmente para o participante.

Essa é uma forma do mercado de planos de previdência se sofisticar e se tornar mais acessível.

*Escritora e jornalista especializada em economia e finanças. Apresentadora do Canal do YouTube MyNews.

MyNews: Luís Ricardo e Mara Luquet destacam importância do 41º CBPP

MyNews: Luís Ricardo e Mara Luquet destacam importância do 41º CBPP

Trazendo as boas notícias do 41º Congresso Brasileiro de Previdência Privada, o Diretor-Presidente da Abrapp, Luís Ricardo Martins, foi o entrevistado desta quarta-feira (18) no quadro “Previdência para Todos” no canal MyNews do Youtube.

O quadro é fruto da parceria entre a Abrapp e o canal de jornalismo. Ele integra o programa Almoço de Quarentena, e foi comandado nesta edição pelas jornalistas Mara Luquet e Juliana Causin. Clique neste link para assistir.

“O sucesso do evento por si só já diz sua envergadura. Estamos muitos felizes com o resultado e trabalhando muito”, destacou Luís Ricardo, ao citar a disrupção de se fazer um megaevento digital para 5 mil pessoas, sem deixar de citar os desafios tecnológicos. “Já fazíamos o maior congresso de previdência privada do mundo presencial e agora estamos fazendo o maior online”.

Luís Ricardo destacou que o evento possui 41 anos de história. “O sistema tem um legado, solidez, contribuições para o desenvolvimento da previdência privada e estamos buscando sempre o aprimoramento”.

As jornalistas Mara Luquet e Myrian Clark, do MyNews, participam da mediação das plenárias do 41º CBPP. “Acompanho o Congresso da Abrapp há muitos anos e é sempre isso: muito conhecimento e conteúdo, mergulhamos no assunto”, observou Mara Luquet, sobre comentário de que o Congresso é um praticamente um MBA em Previdência Privada.

Mara notou que na edição de 2020, por conta das incertezas da pandemia, da recessão profunda e novidades do cenário em que vivemos, o Congresso teve um peso ainda maior, reunindo as maiores autoridades do mercado, ex-ministros, ex-presidente do Banco Central, além dos gestores dos maiores fundos de pensão do Brasil – os grandes alavancadores da economia. “São eles (EFPC) que compram os títulos que vão financiar projetos, que vão gerar empregos”, ressaltou a jornalista.

Clique aqui para assistir à integra do quadro “Previdência para Todos” (a partir do minuto 23:42).

MyNews: Jarbas de Biagi enfatiza o ciclo virtuoso da Previdência Associativa 

MyNews: Jarbas de Biagi enfatiza o ciclo virtuoso da Previdência Associativa 

Em participação no quadro “Previdência para Todos” do canal MyNews do YouTube, o Presidente do Conselho da OABPrev-SP e Diretor Executivo da Abrapp, Jarbas Antonio de Biagi, abordou o desenvolvimento do segmento da Previdência Associativa e as vantagens da cobertura previdenciária para os membros de associações de classe. A entrevista foi transmitida ao vivo nesta quarta-feira, 21 de outubro, no programa Almoço do MyNews apresentado pelas jornalista Mara Luquet e Myrian Clark.

Com longa trajetória de atuação no setor da Previdência Complementar Fechada, Jarbas falou sobre a origem da Previdência Associativa, com o advento da Lei Complementar 109/2001. A legislação abriu a possibilidade para que entidades de classe pudessem criar entidades fechadas ou aderir como instituidoras de fundos já existentes para oferecer planos previdenciários para os associados e seus dependentes.

O Diretor da Abrapp falou de sua paixão pelo setor de Previdência e da característica do contrato previdenciário, que ressaltou como um dos mais longevos existentes no Direito. Explicou que as entidades fechadas (EFPC) e seus planos permitem ganhos de escala com taxas reduzidas devido ao alto volume de recursos administrados. Além disso, permite ganhos tributários aos participantes em comparação com outros investimentos do mercado.

Outra vantagem permitida pelas EFPC é a qualidade da governança e a possibilidade de representação dos participantes nos órgãos colegiados. Além da cobertura previdenciária na aposentadoria, os planos de benefícios oferecem também cobertura por morte e invalidez com taxas mais acessíveis.  A jornalista Mara Luquet enfatizou o ganho na economia de custo dos planos associativos devido ao pagamento de taxas mais reduzidas se comparadas com a Previdência Aberta.

Depoimento – O programa exibiu também um depoimento do participante Paulo Carvalheiro, da OABPrev-SP, que mantém planos de benefícios para si mesmo, para a esposa e três filhos. Ele falou das vantagens de participar de plano com taxas de carregamento e de administração 0% e benefício fiscal de diferimento até 12% do Imposto de Renda. Falou ainda sobre a boa governança da entidade e a possibilidade de incluir os dependentes, o que o motivou a realizar portabilidade de plano aberto para a OABPrev-SP.

Jarbas de Biagi comentou os números da entidade, que possui atualmente 51229 participantes com patrimônio de R$ 969,2 milhões. Mostrou ainda que a Previdência Complementar no Brasil já acumula patrimônio superior a R$ 2 trilhões, somando os segmentos aberto e fechado, com pagamento de quase R$ 70 bilhões por ano em benefícios. “É um modelo que gera riqueza para a sociedade, que desonera o Estado para que possa destinar recursos para outras áreas”, comentou.

Os fundos de previdência investem em ativos como títulos públicos, ações, fundos de investimentos, entre outros, e ajudam a gerar empregos e tributos, promovendo um ciclo virtuoso, que ainda retorna em termos de benefícios aos aposentados. Clique aqui para assistir a entrevista – a partir de 28’30”
Newsletter Abrapp em Foco

Cadastre-se e fique por dentro de tudo que acontece no Grupo Abrapp e em sintonia com os fatos mais relevantes do setor.